IlhasEscapadinhas de Fim de Semana e Férias na NaturezaIlhas

Uma viagem de 10 dias pelos Açores: o que visitar e os hotéis onde deve ficar

Por , 22 março, 2016

Conhecer os melhores hotéis dos Açores e o que de melhor têm para oferecer: foi este o desafio lançado à blogger Carolina Santos, responsável pelo blog The French Fries.

“Os Açores são únicos. Lá passa-se qualquer coisa de extraordinário, um misto de realidade e fantasia, uma espécie de mundo por descobrir” – Carolina

E foi a procura por essa excepcionalidade que motivou os 10 dias de viagem, em parceria e colaboração com a trivago.

Em São Miguel, a Carolina foi a Ponta Delgada, onde passou pela Quinta da Abelheira. Nas Furnas conheceu o Furnas Boutique Hotel e na Ribeira Grande o Pico do Refúgio. Já no Faial foi altura de descobrir a Pousada Forte da Horta e no Pico o Pocinho Bay.

No total 5 hotéis, cada um com uma história por descobrir. Vamos conhecê-las, pela voz da Carolina.

 

Hotel em Ponta Delgada, São Miguel: Quinta da Abelheira

A 4m de Ponta Delgada, a Quinta da Abelheira está implantada numa extensa zona de mata. Dispõe de um vasto alpendre e diversos recantos que convidam ao repousto. Bem no cimo, existe ainda um miradouro que oferece uma vista privilegiada para a montanha e para o Atlântico.

Um dos aspetos que mais marcou a Carolina durante a sua estada na Quinta da Abelheira foi a forma calorosa como Margarida, a responsável pelo espaço, a acolheu, preparando  Gins com o típico ananás dos Açores e partilhondo diversas histórias.

“Receber é mesmo uma arte, e se vocês são como eu, se valorizam os lugares tanto quanto as pessoas, se gostam de sentir um clima intimista nas vossas viagens, a Quinta da Abelheira é a opção. (…) Tenho a certeza que se aqui ficarem vão ser tratados tal e qual como eu fui, como família.”

Mas há mais! O pequeno almoço é outro dos grandes destaques da Carolina, que o considerou um dos melhores da viagem.

“O pequeno almoço foi um dos melhores que tivemos durante a nossa estadia de 10 dias nas ilhas. (…) E aqui na Quinta da Abelheira o pequeno almoço é mesmo óptimo. Todos os produtos são naturais, caseiros e frescos. Aqui provámos o melhor queijo de toda a viagem.”

Hotel nas Furnas, São Miguel, Furnas Boutique Hotel

Com 55 quartos, um restaurante e um spa com piscina termal dinâmica, dez salas de tratamento e um centro de fitness, o Furnas Boutique Hotel é o hotel de eleição para umas férias relaxantes. Pelo menos foi assim que a Carolina nos descreveu este hotel de quatro estrelas, onde destacou o spa.

“A estadia no Furnas Boutique Hotel não poderia ter corrido melhor. (…) O circuito termal que esta piscina nos oferece é sem dúvida dos melhores, ou o melhor, de todas as ilhas.”

Para um clima de descontração total, a Carolina optou por jantar no restaurante do Hotel, o À Terra, e não se arrependeu. Muito pelo contrário.

“Mais do que um restaurante o À Terra é uma forma de vida. O forno a lenha, o Bolo lêvado, o ananás da ilha, o queijo de S.Miguel , o inhame, a pizza em forno de lenha com ingredientes mesmo frescos, e os gelados de Gorreana valem mesmo a pena a visita.”

Hotel na Ribeira Grande, São Miguel: Pico do Refúgio

Localizado na costa Norte da Ilha de São Miguel, o Pico do Refúgio é uma quinta que data do início do século XVII. Outrora forte de milícias, casa de artistas, quinta de laranjais e fábrica de chá, este espaço reabriu com a missão de harmoniosamente combinar natureza, arte, história e mar. De acordo com a Carolina é impossível não sentir esta história e identidade tão vincadas.

Aqui a Carolina sentiu-se em casa. Sentiu-se tão confortável que andou descalça pela quinta.

“Para mim o Pico do Refúgio é muito mais que um hotel. É uma casa. Uma casa com memória, com uma história. É como se uma atmosfera artística aqui vivesse. (…) O Ricardo e a Mafalda, o casal responsável pelas nossas reservas foram sempre uma simpatia. Uma família lisboeta onde a simpatia e a arte de bem receber está bem presente.”

Outro dos pontos que convenceu a Carolina logo à partida no Pico Refúgio foi o pequeno almoço: “(…) é incrível, um dos melhores de toda a viagem, onde o queijo fresco caseiro é qualquer coisa de extraordinária. Todos os produtos são muito naturais e muito saudáveis”

Hotel no Faial: Pousada Forte da Horta

A Pousada da Horta está situada no Forte de Santa Cruz, uma fortaleza do século XVI, situada sobre a Baía da Horta, que é, desde 1947, Monumento Nacional. Da Pousada é possível vislumbrar a ilha do Pico e a afamada Marina. Com uma decoração clássica e 28 quartos, dois deles suítes, esta Pousada oferece conforto e uma vista privilegiada sobre o mar.

De acordo com a Carolina, a Pousada Forte da Horta “é um hotel histórico, com uma vista que além de privilegiada é maravilhosa. Aqui descobri que o nascer do sol é tão quente quanto quando ele se põe” e acordar cedo “nunca foi tão bom. A localização é outra coisa que faz com que a Pousada seja espetacular! Mais que central, vista para o Pico, no centro da cidade, a dois passos do Peter, da Marina e dos caminhos mais bonitos que já vi na minha vida.”

A forma como foi recebida na Pousada da Horta foi outro dos pontos fortes da passagem pelo espaço.

“A atenção ao pormenor por parte de todo o staff da Pousada da Horta acompanhou-nos durante toda a viagem. Eles foram especialmente cordeais e prestáveis, sempre preocupados com o nosso bem-estar dentro e fora do hotel.”

Hotel no Pico: Pocinho Bay

Distinguido este ano com o prémio Best Luxury Design Hotel de Portugal, o Pocinho Bay está localizado em território classificado como Património Mundial, numa pequena baía, em frente à Ilha do Faial. Com 13 hectares, esta propriedade dispõe de vários trilhos para passeios pedestres, piscina de água doce e diversos espaços cobertos para relaxar e apreciar.

O que se destaca neste hotel? Segundo a Carolina, “o charme de uma decoração intemporal e eclética” e a boa recepção. O Pocinho Bay é “quase mítico, muito misterioso, muito diferente de tudo em Portugal. É uma mistura agradável de todas as viagens dos proprietários.”

A Carolina resume a sua experiência no PocinhoBay da seguinte forma:
“São poucos os lugares com esta paisagem, são poucos os lugares que oferecem tantas possibilidades a quem neles habita. Infinitas possibilidades, dezenas de motivos para sair, mas ainda mais para ficar.”