Norte

Roadtrip em Portugal: Roteiro pela Estrada Nacional 222

Um guia completo para percorrer a Estrada Nacional 222, entre Gaia e Almendra

 

Depois de lhe apresentarmos o Roteiro Completo da Estrada Nacional 2, chegou o momento de continuarmos as roadtrips nacionais com o percurso da Estrada Nacional 222 (EN222). A EN222, que liga Gaia a Almendra, já foi distinguida como uma das estradas mais bonitas do mundo, uma das melhores estradas para conduzir e, até, como a mais romântica de Portugal. Vale-lhe o Douro, que a acompanha de perto em grande parte do trajeto, e lhe oferece as paisagens que roubam tantos suspiros.

Seja para os amantes das curvas, da natureza ou até do vinho, com desvios ou sem desvios ao traçado da estrada, há muito caminho para percorrer e descobrir. São 226 quilómetros que passam por algumas das melhores paisagens do país.

Este roteiro pela Estrada Nacional 222 está divido em três partes—Gaia/Régua, Régua/Pinhão e Pinhão/Almendra—, com diversas sugestões do que ver e fazer em cada uma delas, bem como dicas de alojamentos onde dormir para aproveitar da melhor forma esta roadtrip.

Estrada Nacional 222

Seja do outro lado do mundo ou a poucos quilómetros de casa, a Marina e o João procuram explorar o melhor de cada lugar e retratá-lo, sem filtros, no seu blog. Leia a história da Marina e do João e descubra os locais a visitar, onde dormir, onde comer e o que ver ao longo da Estrada Nacional 222.
Let's Run Away Travel Blog

Dicas para tirar o máximo partido da Estrada Nacional 222:

  • Aconselhamos a que fique alojado em Gaia, no início do trajeto, para iniciar a rota logo pela manhã.
  • A Estrada Nacional 222 encontra-se em bom estado e o percurso pode ser feito de carro, de mota ou até de autocaravana.
  • Apesar de serem pouco mais de 200km de comprimento, existem inúmeros pontos de interesse ao longo da estrada e vários desvios imperdíveis, pelo que convém reservar algum tempo para a fazer.

De Gaia à Régua, de miradouro em miradouro

1/2

O traçado da EN222 começa no centro de Gaia, junto a uma das principais estações de metro. Depois de explorar Gaia e os seus encantos, desde a vista para o Douro à street art, é hora de encontrar o quilómetro zero, perto da Rotunda de Santo Ovídio. Daqui a estrada leva-nos a algumas localidades mais pequenas, bem colocadas nas margens do Douro – mas ainda sem lhe pormos os olhos em cima. Uma das primeiras passagens é Avintes, onde vale a pena fazer uma pequena paragem para provar a típica broa de Avintes.

Alguns quilómetros depois, surge o primeiro miradouro, o Miradouro da Lomba. É aqui que o Rio Douro se vê pela primeira vez e que começamos a perceber que, depois de percorrer esta estrada, a palavra “miradouro” vai ter um duplo significado: mirar o Douro é a principal experiência do caminho, e o que o torna mais inesquecível.

Em Castelo de Paiva, o Miradouro do Catapeixe deixa-nos ver o Rio Paiva a desaguar no Douro e a ilha que está localizada entre os dois. Chama-se “Ilha dos Amores” e a paisagem é capaz de deixar qualquer um, literalmente, apaixonado.

De seguida, propomos um desvio. Na zona de Cinfães vale a pena fugir à Estrada Nacional 2 para espreitar o Miradouro de Teixerô, onde o Rio Bestança e o Rio Douro se encontram. Daqui, é também possível avistar a cénica Ponte de Pala. Já que nos desviámos, é válido e recomendável seguir até à outra margem e ir ver o Cais da Pala mais de perto. É dele que se avistam os melhores postais do Douro, aquelas paisagens que estamos habituados a ver em todas as divulgações da região. É também aqui a zona onde o rio atinge o seu maior caudal. Se for tempo disso, este é um bom ponto de paragem para uns mergulhos.

Retomando depois a Estrada Nacional 222, os quilómetros levam-nos até à Régua, com pontes fotogénicas e rebuçados típicos à nossa espera.

Hotéis & Casas de Férias - Vila Nova de Gaia

2171 Hotéis
Ver hotéis

Hotel de 4 estrelas com excelente relação qualidade/preço em Gaia

No Hotel Black Tulip, em Gaia, é possível encontrar quartos modernos e confortáveis, com casas de banho em mármore equipadas com todas as comodidades necessárias. Este hotel de 4 estrelas está centralmente localizado na cidade, tem estacionamento próprio e a estação de metro de Santo Ovídio está a cerca de 600 metros de distância. Os hóspedes têm à sua disposição um bar e restaurante, com vista panorâmica sobre Gaia.

Hotel Black Tulip

Vila Nova de Gaia
7.9 Bom (283 avaliações)

Um jardim secreto que é um hotel de 5 estrelas no centro da cidade

O Boeira Garden Hotel Porto Gaia, Curio Collection by Hilton é um hotel de 5 estrelas localizado no centro de Gaia, mas rodeado de um sossegado jardim que nos afasta da agitação. Tem à disposição dos hóspedes quatros duplos, triplos e suites familiares, sendo também possível pedir quartos comunicantes. Tem estacionamento privado (pago), Spa, piscinas exterior e interior, parque infantil e um restaurante com vistas panorâmicas sobre Gaia e o Porto.

Boeira Garden Hotel Porto Gaia, Curio Collection by Hilton

Mais bem avaliado
Vila Nova de Gaia
8.5 Excelente (26 avaliações)

Da Régua ao Pinhão, por paisagens de sonho

1/3

É a partir da Régua que a Estrada Nacional 222 ganha a beleza cénica que lhe valeu todos os seus títulos e a grande maior parte da fama. Mas, depois de visitar Peso da Régua e antes de retomar o traçado da estrada, vale a pena fazer o mais longo desvio que propomos: subir até ao Miradouro de São Leonardo da Galafura, localizado no Monte de São Leonardo. Miguel Torga descreveu esta vista como “um excesso de natureza” e é possível perceber porquê: as encostas, os socalcos preenchidos de vinha, o Rio Douro a serpentear lá em baixo e, ao lado, as curvas da EN222.

Torna-se difícil dizer adeus a este miradouro, sabemos, mas há mais para ver. Regressemos ao traçado da Estrada Nacional 222 e sigamos até Folgosa, rodeada de vinha. As paisagens aqui ditam as paragens e vale a pena parar sempre que assim nos apetecer – e sempre que as bermas tiverem espaço para o fazer. Quer seja hora de refeição ou não o DOC, do Chef Rui Paula, oferece uma vista incrível sobre o rio e as suas margens.

Após Folgosa a estrada leva-nos até Valença do Douro, com mais paisagens avassaladoras, curvas e contracurvas, bermas largas e miradouros improvisados onde é possível parar e desfrutar da vista. Em qualquer altura do ano, são as vinhas nas encostas que fazem as honras da casa, pintando o que vemos ora de verdes ora de dourados.

Sem darmos por isso, chegamos ao Pinhão, já certos de que percebemos o porquê de esta ser considerada uma das estradas mais bonitas. Pode apetecer voltar para trás e repetir, incansavelmente, os quilómetros de trajeto que acabámos de percorrer. Mas o Pinhão é um bonito postal sobre o rio que vale a pena explorar, com ares de quem parou levemente no tempo para nos contar a história do Douro de outros tempos.

Começando por uma vista panorâmica, recomendamos a subida até ao Miradouro de Casal de Loivos, no topo da colina. Dali, é possível observar mais vinhas – é impossível ficar cansado de as ver!, a pequena vila do Pinhão e a sua ponte sobre o Rio Douro, que ali faz um sinuoso “s” por entre as encostas.

No Pinhão, além das várias quintas vinícolas, é obrigatório parar na Estação de Comboios, que mantém a traça antiga e os tradicionais azulejos pintados em tons de branco, azul e amarelo, com retratos de tempos idos.

Para alojamento, quase que é pecado não ficar numa das inúmeras quintas vinícolas da região, rodeadas pelas suas próprias vinhas e com atividades dedicadas aos apreciadores.

Hotéis & Casas de Férias - Douro

1543 Hotéis
Ver hotéis

Alojamento e vista digna de miradouro em Casal de Loivos

O cartão de visita da Casa de Casal de Loivos é, sem sombra para dúvidas, a vista panorâmica das janelas e do jardim. Aqui, a perspetiva sobre o rio é ainda mais bonita do que a do Miradouro de Casal de Loivos, que fica mesmo ao lado. Na Mansão do séc. XVII, os quartos clássicos têm acesso direto ao terraço onde se situa a piscina, com vistas abertas para a vinha da propriedade e, claro, para o Douro. O pequeno-almoço, com produtos caseiros, é servido nas salas da mansão e é possível reservar refeições. Os hóspedes são recebidos com um copo de vinho de produção própria, para marcar a tradição da região.

Casa de Casal de Loivos

Alijó
8.7 Excelente (58 avaliações)

Hotel de 5 estrelas numa quinta vinícola, no Pinhão

O The Vintage House – Douro é um hotel de 5 estrelas, de luxo, situado na margem do Rio Douro. Está localizado numa antiga propriedade vinícola, do séc. XVIII, com vista para o rio e para o Vale do Douro. Todo o edifício mantém os traços antigos, com uma decoração clássica e luxuosa enquadrada na paisagem. Os quartos são espaçosos e confortáveis, com varandas mobiladas e convidativas. Os hóspedes podem desfrutar de piscina, campo de ténis e de degustações de vinhos locais. Além do pequeno-almoço servido em buffet, o hotel tem ao dispor o Restaurante Rabelo, com pratos regionais, e um bar.

The Vintage House - Douro

Mais bem avaliado
Alijó
9.1 Excelente (790 avaliações)

Do Pinhão até Almendra, onde o Douro ganha tons mais áridos

1/3

É hora de seguir viagem, a partir do Pinhão. Mas vale a pena começar o trajeto com uma paragem. Do outro lado do Rio, na Quinta das Carvalhas e a poucos metros de regressar ao traçado da EN222, a vista é verde, muito verde, como num miradouro situado mesmo em cima do rio, e inesquecível.

Esta é, sem dúvida, a parte menos conhecida da estrada, mas ainda assim repleta de tesouros paisagísticos para descobrir. Além da EN222, há uma variante (a EN 222-3) cujo traçado se encontra mais próximo do Douro — a opção de seguir por uma ou por outra é pessoal e baseada, unicamente, nos pontos de interesse pelo caminho.

Seguimos até Ervedosa do Douro, onde há uma súbita mudança na paisagem a que nos fomos habituando nas últimas dezenas de quilómetros: mesmo que as vinhas ainda estejam no seu auge de verde, aqui os tons são mais áridos. Não deixa, ainda assim, de ser bonita a dança das vinhas pelas colinas, em diagonais que parece que se vão cruzar aqui e ali, sem nunca se chegarem a tocar. A estrada leva-nos até São João da Pesqueira, surpreendente pelo seu aspeto aprumado e organizado, como se tivesse estado sempre à nossa espera.

São Salvador do Mundo é um dos miradouros mais famosos do Douro e, por isso, vale a pena o desvio que é necessário fazer para lá chegar. Na verdade, o Miradouro de São Salvador do Mundo não é só um, desdobra-se em vários: há várias vistas possíveis, com diferentes perspetivas sobre a paisagem. Aqui está localizado o maior santuário do Alto Douro Vinhateiro. Além do Rio Douro, é possível observar a Barragem da Valeira e o Cachão da Valeira, bem como outros miradouros da zona.

Mais à frente, voltamos a encontrar a linha ferroviária do Douro e uma ponte digna de registo fotográfico, no Cais da Ferradosa. Aqui já não há vinhas, mas a paisagem continua a ser rodeada de verde, com muita natureza.

Nem só de miradouros se faz a passagem pela EN222 e a próxima sugestão de paragem pode parecer um pouco inusitada para a região onde nos encontramos: uma aldeia de xisto. São Xisto é, porventura, “a” aldeia de xisto com vista para o Douro. Está tão bem cuidada e conservada que dá gosto ver: há ruas estreitas, paredes nos tons de castanho a que o xisto nos habituou, rendas às janelas, portas e caixilhos pintados e, como toque final, uma maravilhosa e desafogada vista para o Rio Douro. Vale a pena espreitar o miradouro da aldeia e a vista para a linha de comboio.

Em Vargellas, é obrigatório espreitar mais um miradouro: o Miradouro de Vargellas. Depois, a estrada leva-nos até Murça do Douro e Mós, onde é possível comer com vista para mais pontes cénicas e alguns comboios, de quando em vez.

Não falta muito para a Estrada Nacional 222 acabar, mas antes cruzamos Vila Nova de Foz Côa. Aconselhamos uma paragem no Museu do Côa, com vista privilegiada para o Douro e para uma paisagem que, aqui, também se mostra diferente. Percebemos como o trajeto do Douro acompanha paisagens tão distintas e tão ricas, antes de chegar a Almendra e terminar esta viagem por algumas das mais bonitas paisagens de Portugal.

Hotéis & Casas de Férias - Vila Nova de Foz Côa

36 Hotéis
Ver hotéis

Conjugando termas e um hotel rural, em Longroiva

O Longroiva Hotel Rural e Termal Spa, de 4 estrelas, está localizado a uma curta distância de Vila Nova de Foz Côa, em Longroiva. É conhecido pelas águas com propriedades termais da zona, com centenas de anos de reconhecimento. Disponibiliza espaçosos e modernos quartos ou bungalows, rodeados por sons da natureza e ar puro. Tem ao dispor dos hóspedes 2 piscinas, 1 centro de tratamentos termais, 1 bar e 1 restaurante. Os hóspedes têm ao dispor estacionamento privado, à porta.

Hotel Longroiva Rural

Mêda
8.6 Excelente (87 avaliações)

Alojamento com requinte e tradição numa aldeia histórica, em Marialva

A cerca de meia hora de distância de Almendra ou Vila Nova de Foz Côa, ficam as Casas do Coro de Marialva. Este alojamento, situado numa das aldeias históricas de Portugal, procura aliar o conforto e a comunhão com a natureza, honrando a sua localização. Os hóspedes têm ao dispor quartos, suites e villas que conjugam um design moderno com apontamentos rústicos. Além das piscinas interior e exterior, existe uma horta biológica e um Eco Friendly Concept SPA. O pequeno-almoço tem vários produtos caseiros e o View Day Restaurant serve pratos auto-sustentáveis, com ingredientes provenientes da horta.

Casas Do Coro Marialva

Mais bem avaliado
Mêda
9.2 Excelente (122 avaliações)