Norte

10 locais que tem mesmo que visitar no Norte de Portugal

Descubra destinos a não perder no Norte do país e alguns dos melhores hotéis onde pernoitar em cada um deles

 

É na natureza e por entre rios que encontramos alguns dos sítios mais bonitos do país. No Norte, estes locais escondem-se entre encostas de um verde imenso, vinhas de perder de vista e a tranquilidade que o afasta da confusão das cidades.

Esta lista inclui alguns dos melhores destinos para passear pelo Norte, desde cidades históricas, como Guimarães, a aldeias pitorescas, como a de Quintandona.

Não se preocupe com a estadia, porque já fizemos o trabalho por si. Cada destino inclui uma seleção de hotéis e alojamentos onde pode pernoitar.

Caminha: vila de praias e de fortes centenários

É quase a chegar a Espanha que encontramos Caminha, um dos locais a visitar no Norte de Portugal que não podem faltar no seu roteiro. Banhada pelo rio Minho, esta é uma das vilas mais bonitas do país, sobretudo pelas suas paisagens naturais. Outra das particularidades deste lugar é o facto de englobar uma ilhota, a de Ínsua, onde ainda permanecem as ruínas do Forte da Ínsua (construído no século XV para defender a entrada no local).

Vale a pena visitar as ruínas do antigo castelo e outros monumentos locais como a Igreja Matiz, a Igreja da Misericórdia e a Torre do Relógio. É à frente desta que encontra o Chafariz do Terreiro, numa praça central repleta de esplanadas para petiscar ou beber um copo ao final da tarde.

Depois de conhecer os “cantos à casa”, pode aproveitar o resto do dia numa das praias mais famosas da zona: a de Moledo, da Foz do Minho, do Forte do Cão ou a de Vila Praia de Âncora (muito procurada por surfistas).

Caminha tem alguns dos miradouros mais bonitos do país, assim como das romarias e festas populares mais animadas. É também lá que se organiza, anualmente (em julho), a Feira Medieval.

Hotéis & Casas de Férias - Caminha

446 Hotéis
Ver hotéis

Ponte de Lima: uma vila medieval para os fãs da natureza

Situada no distrito de Viana do Castelo, a vila de Ponte de Lima pede o nome emprestado ao rio que a banha. Este é um dos melhores locais para passear no Norte, já que a vila pode ser facilmente descoberta a pé—em caminhadas que podem (e devem) começar pelo centro histórico de uma vila com raízes medievais, que permanecem intactas ainda hoje.

É durante esse caminho que encontra alguns dos pontos de interesse mais importantes da vila, como é o caso da Igreja Matriz, da Capela do Anjo da Guarda e do Museu do Brinquedo Português. É claro que o passeio tem de passar pela Ponte Medieval sobre o Rio Lima, o “postal” mais conhecido deste local.

Para os amantes da natureza, não pode faltar um passeio pela Ecovia do Lima, distribuída por dezenas de quilómetros, divididos em vários troços que passam pelas margens do Rio Lima. É o programa perfeito para terminar o dia, seja a pé ou de bicicleta.

Não deixe Ponte de Lima sem provar o tão famoso Arroz de Sarrabulho, uma das iguarias mais aclamadas no Norte. Experimente também os tradicionais rojões com tripas enfarinhadas. Para deliciar-se com estes e outros pratos regionais, recomendamos uma visita ao Restaurante Alameda.

Hotéis & Casas de Férias - Ponte de Lima

680 Hotéis
Ver hotéis

Viana do Castelo: o local ideal para os amantes de surf

A “pérola do Minho” junta o melhor de dois mundos: o mar e a terra. É lá que se encontram algumas das melhores praias do Norte, como é o caso da Praia do Cabedelo—muito procurada para a prática de surf. “Viana Foz do Lima”, como era conhecida a vila (antes de elevada a cidade, em 1848), é paragem obrigatória para quem visita o Norte do país.

Bem alto, no monte de Santa Luzia, encontra-se um dos monumentos mais conhecidos da cidade, o Santuário de Santa Luzia—que oferece vistas para o mar e para a cidade. E é do mar para a terra que Viana do Castelo se constrói, por avenidas e ruas estreitas e sinuosas (pedonais, na sua maior parte). As casas manuelinas erguem-se por essas vielas e decoram toda a cidade, especialmente o seu centro. Para além de ser conhecida pela sua toponímia, Viana do Castelo é também visitada pela gastronomia, festas populares (e religiosas) e ainda por ser a capital do folclore e artesanato português.

Os monumentos e pontos de interesse que se espalham pela cidade são também muito famosos e há alguns de paragem obrigatória, como a Capela da Nossa Senhora da Agonia, a Sé Catedral, a Praça da República e o Museu do Traje. Não deixe Viana do Castelo sem passar pelo Natário, a confeitaria mais conhecida da zona. Cá fora, formam-se filas intermináveis de pessoas à espera de provar aquelas que acreditam ser as melhores bolas de berlim do país.

Hotéis & Casas de Férias - Viana do Castelo

774 Hotéis
Ver hotéis

Fafe: vila de ralis e aldeias perdidas na natureza

É entre as margens dos rios Vizela e Ferro que Fafe se ergue, numa vila que ainda preserva muito daquilo que os investidores emigrantes (brasileiros, na sua maioria) trouxeram—como são exemplos os luxuosos palacetes espalhados pelas ruas. Para além desses, há outros pontos de paragem obrigatória, como é o caso da Igreja Românica de Arões e das ruínas do Castro de Santo Ovídio.

Fafe caracteriza-se também pela sua paisagem natural. No topo do monte encontra a Casa do Penedo, um dos lugares mais icónicos para visitar no Norte. Conta a estória que, em 1974, um engenheiro iniciou a construção da casa naquele local para fugir à confusão da cidade. Hoje, ninguém lá vive, mas são muito os que visitam o local—muito próximo do “salto da Lameirinha”, o mais famoso da etapa de rali que acontece em Fafe.

Há outros locais perdidos na natureza que tem de conhecer, como é o caso da praia fluvial da Albufeira da Queimadela e da aldeia do Pontido. Para quem viaja em família, o parque aquático de Fafe é outro sítio a não perder.

Hotéis & Casas de Férias - Fafe

80 Hotéis
Ver hotéis

Guimarães: para conhecer a história de Portugal

Conhecida como o berço da nação, Guimarães é uma das cidades mais famosas no Norte, não só pela sua importância histórica, mas também pelos pontos de interesse que se espalham pela cidade e pela natureza em redor.

Vale a pena visitar o Parque da Penha para ver o Santuário, mas também porque é lá que se praticam desportos radicais, como downhill. Lugares como o Castelo de Guimarães, o Paço dos Duques de Bragança e o Largo da Oliveira também não podem faltar no seu roteiro.

Ao longo do ano a cidade organiza uma série de eventos, como as Festas Nicolinas (entre o final de novembro e início de dezembro) e as festas noturnas, protagonizadas pelos estudantes vimaranenses. Estas atraem milhares de visitantes à cidade e desdobram-se em performances e danças típicas da região.

Hotéis & Casas de Férias - Guimarães

526 Hotéis
Ver hotéis

Douro: região vinhateira para descansar na natureza

O Douro é uma das zonas mais bonitas do Norte, principalmente pela sua paisagem natural—entre encostas vinhateiras e o rio. Esta é uma das maiores regiões portuguesas, por isso, se quiser visitar alguns pontos de interesse, vale a pena alugar um carro.

Visite o Museu do Douro em Peso da Régua, faça um passeio de barco em Pinhão ou aventure-se pelo Parque Natural do Alvão perto de Vila Real. Pelo caminho, encontrará vários miradouros naturais—como o Miradouro de São Leonardo de Galafura, com paisagens únicas sobre o Douro Vinhateiro.

É claro que não pode faltar uma prova de vinhos durante a sua estadia, e o que não faltam são quintas, restaurantes e até bares que dispõem desse serviço. Algumas das melhores quintas para saborear os vinhos da região são a Quinta do Vallado, a Quinta de la Rosa e a Quinta do Bonfim.

Hotéis & Casas de Férias - Douro

1464 Hotéis
Ver hotéis

Amarante: para fãs de doces conventuais

Há muito mais para conhecer em Amarante para além da sua gastronomia típica, mas a verdade é que esse é um dos cartões de visita da cidade situada nas margens do rio Tâmega. Tente resistir aos papos de anjo, aos foguetes de Amarante ou às brisas do Tâmega…

Amarante é uma vila relativamente pequena, o que significa que pode visitá-la facilmente a pé. Os pontos de interesse e monumentos do local estão muito próximos entre si, simplificando o roteiro. A Ponte de São Gonçalo (e igreja adjacente) foi considerada Monumento Nacional, por isso vale a pena atravessá-la durante a sua estadia.

A Igreja e Convento de São Gonçalo estende-se por claustros imponentes e merece uma visita, assim como o Parque Florestal e o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, que exibe obras relativas à história da cidade e da região.

Pode ainda visitar o parque aquático da cidade, sobretudo quando o calor aperta, e terminar o dia num dos restaurantes da zona. O difícil vai ser escolher, já que são muitas as opções famosas no local, como é o caso do Lusitana e do Zé da Calçada.

Hotéis & Casas de Férias - Amarante

230 Hotéis
Ver hotéis

Torre de Moncorvo: uma vila repleta de museus e adegas

Moncorvo (como é muitas vezes apelidada) é uma vila do distrito de Bragança muito procurada pela oferta de enoturismo. Há várias quintas e adegas espalhadas pela zona, das quais destacamos a Quinta das Aveleiras, a Quinta da Terrincha e a Adega Cooperativa de Moncorvo.

O município de Torre de Moncorvo está repleto de museus que exibem a história e os costumes desta zona vinhateira. O Museu de Arte Sacra é um dos mais visitados, a par do Museu do Ferro e do Núcleo da Fotografia.

Moncorvo é um dos locais a visitar no Norte de Portugal também pelo seu património religioso e raízes artesanais. O município promove, nesse sentido, algumas atividades como o Passeio Judaico, que atravessa os espaços e monumentos mais importantes e históricos do local.

Aventure-se, ainda, pelos miradouros de Torre de Moncorvo. Vai ser difícil escolher, porque há quase 20 lugares para explorar na zona, mas recomendamos o Miradouro da Fraga do Facho e o Miradouro de Santa Leocádia.

Hotéis & Casas de Férias - Torre de Moncorvo

62 Hotéis
Ver hotéis

Marco de Canaveses: cidade de festas, natureza e romarias

Marco de Canaveses é terra de tradições, festas e romarias. São muitos os eventos que atraem curiosos ao local, principalmente durante o verão—como é o caso da Senhora do Castelinho, da Senhora do Socorro e das Festas em honra de Santa Marinha. Além do clima de festa que se vive todo o ano é habitual ver outras tradições preservadas, nomeadamente nas pequenas feiras de venda de artesanato, rendas, bordados e cestaria da região.

Para quem procura tranquilidade, vale a pena passear pelos rios que atravessam a cidade e as albufeiras que por aqui nasceram. As mais conhecidas são as do Carrapatelo (no Douro) e do Torrão (no Tâmega), onde também se praticam desportos náuticos.

Ao passar por aqui é obrigatória a visita a sítios como a cidade romana de Tongobriga, a Igreja de Santa Maria, os mosteiros de Vila Boa do Bispo e de Alpendorada e as Obras do Fidalgo (inseridas na Rota do Românico). Mas há outros pontos de interesse que também merecem a sua visita, como é o caso do Museu Carmen Miranda, conhecida cantora e atriz portuguesa que nasceu em Marco de Canaveses.

Hotéis & Casas de Férias - Marco de Canaveses

209 Hotéis
Ver hotéis

Quintandona: aldeia de xisto onde a gastronomia é rainha

A aldeia de Quintandona, que faz parte da Rota do Românico, pertence ao concelho de Penafiel e é um dos segredos mais bem guardados do país—para explorar e, também, para se deliciar entre provas de vinhos, tábuas de queijos e enchidos da região.

Esta aldeia de xisto, recuperada no início do século XXI, distribui-se em pequenas casas de família, que decoram a zona e lhe oferecem traços tão característicos. Quintandona fica apenas a meia hora de caminho do Porto e constrói-se entre ruas estreitas e sinuosas, repletas de xisto, ardósia e flores em cada esquina. Quem as planta são os moradores, na sua maior parte ligados à agricultura, atividade pela qual a aldeia é conhecida.

Se lá chegar durante o fim de semana vai poder assistir à feira de artesanato e produtos locais que acontece perto do Centro Interpretativo. Continue o passeio até ao miradouro do Monte da Pegadinha, onde pode observar toda a zona envolvente. Passe ainda pelo pelourinho, pela capela centenária e pelo lavadouro público que, ainda hoje, é usado pelos habitantes da aldeia.

Perca-se pelas ruas de Quintandona e não deixe de visitar o Winebar Casa da Viúva (um dos restaurantes mais bem cotados da zona) para se deliciar com as iguarias da aldeia. Se visitar na terceira semana de setembro é provável que apanhe a Festa do Caldo, um festival em honra dos caldos tradicionais—antiga base da alimentação da população rural portuguesa.

Hotéis & Casas de Férias - Penafiel

185 Hotéis
Ver hotéis